Um diabético na equipe

8 Jul

Todo mundo tem um amigo diabético, tem um amigo do amigo que é, tem parente ou conhece alguém que tem. Não importa a distância, mas tem: afinal, já somos em mais de 10 milhões de brasileiros diabéticos. Até aí, quando o fato é longe da gente, nunca paramos para pensar nos cuidados especiais que devemos ter, o que fazer em situações de emergência, quem chamar ou como reagir, … Mas quando o diabético faz parte da nossa equipe, a situação muda de figura. Acho que vale, primeiro, lembrar o significado da palavra equipe: conjunto de pessoas que se dedicam à realização de um mesmo trabalho.  Sim, estamos juntos nesta missão, e se aceitei o desafio, é porque sei que podemos somar e aprender juntos.  Lindo! Mas tem coisas que eu, como diabética, queria pedir e esclarecer:

– Não me poupe por ser diabética: conheço meus limites e sei até quando agüento. Assim, cobranças, pedidos, tarefas extras, mais resultados – Somos uma equipe, estamos juntos. Lembra?

– Na hora da dividir a sobremesa: ofereça. Prefiro recusar gentilmente a ter que escutar: “ah, você não pode, que pena” “tão novinha…” . No mais, você já provou doce Diet? Vale mais uma dose de insulina extra e comer um pedaço do teu chocolate normal…

– Tem dias que eu passo mal, bem mal. Pode ser HIPOglicemia ou HIPERglicemia. Eu explico:

  • HIPERglicemia:  excesso de glicose (açúcar) no sangue.  Na maioria das vezes é um processo lento, então consigo fazer tudo que é necessário para melhorar sozinha: só peço que vocês entendam e me dêem algum tempo de descanso. Os sintomas: muita sede, muita fome (muita mesmo!), alguns quilos a menos, cansaço, pele seca, dor de cabeça, sonolência, dificuldades para respirar e hálito adocicado. O tratamento: na maioria das vezes, doses de insulina já me ajudam a entrar no eixo novamente.
  • HIPOglicemia: baixo nível de glicose (açúcar) no sangue. Quando detecto logo no início, consigo me recuperar sozinha (ingerindo doce, açúcar, suco, …) mas se a coisa for séria, vou precisar de ajuda – fiquem atentos aos sintomas: nervosismo, mau humor, tremedeira ou desequilíbrio, transpiração sem motivo aparente, fraqueza, perda de coordenação, tontura, sonolência, confusão, dificuldade para falar, visão embaçada. Caso isso aconteça, a melhor maneira é me dar água com açúcar. Se eu não conseguir ingerir coisas, esfregue uma colher de açúcar na parte de dentro da minha bochecha. Se nada disso funcionar, me leva para hospital, sem nunca esquecer de mencionar que sou diabética. Depois disso, avise meus pais, por favor!

– O prazo é URGENTE, não temos tempo e não podemos atrasar: Eu sei, mas preciso de alguns minutos para me cuidar. Entenda. Se eu não for agüentar, aviso antes para acharmos juntos uma solução. Vou fazer de tudo para não vou te deixar na mão.

– Acha que estou abusando, tem dúvidas, ou quer chamar minha atenção? Medos, críticas ou desabafos? Vamos conversar!

Anúncios

11 Respostas to “Um diabético na equipe”

  1. Junião 8 de Julho de 2010 às 6:57 PM #

    “No one left behind” esse é o espírito de equipe, vc nunca será deixa para trás! Mas com certeza vou sempre pegar no seu pé para vc se controlar nos doces rs

    • Carol Naumann 9 de Julho de 2010 às 2:20 PM #

      Vamos nos cuidar, né, querido? Te adoro!

  2. Cynthia 9 de Julho de 2010 às 10:16 AM #

    Ok, nunca mais falo pra vc controlar nos doces…. Vc com certeza sabe se cuidar muito melhor que a maioria de nós (considerados “saudáveis”).
    Cada dia tenho mais orgulho de ter vc na nossa equipe!
    Obrigada ;)

    • Carol Naumann 13 de Julho de 2010 às 10:59 AM #

      Cada dia me sinto melhor com vocês do meu lado! =) Obrigada!

  3. Nicole 9 de Julho de 2010 às 3:11 PM #

    É isso aí Carol…
    Nem que você tenha que publicar esse post toda semana !!!!

    Pena não dá!

    • Carol Naumann 13 de Julho de 2010 às 11:09 AM #

      As vezes não é nem pena, mas fica uma situação tão constrangedora né? Desnecessário!

      Bom te ter por aqui!

  4. Gabriel de la Rosa 12 de Julho de 2010 às 12:52 PM #

    Já fiz parte da “sua equipe” uma vez, quando nos conhecemos, e estou certo que você pode muito mais do que profissionais não diabéticos!
    O importante é dosar sempre a carga e seus limites…

    • Carol Naumann 13 de Julho de 2010 às 11:15 AM #

      Você ainda faz parte da minha equipe!

  5. ocappuccino.com 14 de Julho de 2010 às 8:35 PM #

    Vim aqui para pagar o comentário que estou devendo :D e encontro uma bela história de vida. Obrigado.

    Mateus
    #comentariogratis

  6. Carol Naumann 15 de Julho de 2010 às 11:45 AM #

    Você não me devia nada! rs
    Será sempre bem vindo por aqui, Mateus!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Dilema « Carol Naumann - 28 de Julho de 2010

    […] Jul O texto “Um diabético na equipe”, escrito pela Carol no dia 08/07, me fez pensar sobre o dilema que existe na cabeça das pessoas […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s