Não tenho vocação para ser perfeita!

8 Abr

Muitas vezes sofro por embarcar e tentar curtir uma viagem que nada tem a ver comigo, com minha vontade e com o meu coração. Nada! Será que estou exigindo demais de mim mesma? Acredito que sim. Muitas vezes me torturo por não ser tão “perfeita” quanto desejo, mas descobri que, realmente, não tenho vocação para isso. Minha dor, que antes ficava escondida sob o meu mundo de aparências, agora pode ser vista e compartilhada. Chega de querer parecer o máximo o tempo todo: fingir que sei tudo, que ganho todas e que acerto sempre. Chega! Não vou mostrar o que não sou, exibir o que não tenho ou falar o que eu não sei. Com a regra da ostentação parece que as pessoas se encontram, mas não se relacionam, trabalham, mas não se realizam. Falar de desejos é difícil num mundo que quer me impor o que é sucesso. Assumir erros exige coragem quando o mundo parece feito de jogadores invictos. A maioria das pessoas tenta ser super-herói e acabam virando super-depressiva. A frustrante correria – sem limite – de ter e ser o máximo, termina com o mínimo. Para mim basta! Vou usar minha coragem para mudar os objetivos que impus a mim mesma..

Anúncios

5 Respostas to “Não tenho vocação para ser perfeita!”

  1. Marcelo Raydo 8 de Abril de 2010 às 6:50 PM #

    Creio que não existe perfeição e se existisse, eu provavelmente não estaria dentro do grupo!!!rsrsrs
    A perfeição é uma espécie de praia de “Elites”, onde ser gordo e diabético, não é exatamente o assunto ideal!!! No mundo dos perfeitos, eu estaria num cantinho escuro e esquecido!!!rsrsrs
    Ainda mais neste momento presente, fruto de um 2009 terrível, um dos mais complicados que já passe. Estou, ainda, andando em cascas de ovos!!! :P
    Fica firme garota, o pior que pode acontecer… é dar tudo errado!!!rsrsrs E “o tudo errado”, pode não ser assim, tão horrível!!!
    É só o momento ruim, pode crer que a gente se levanta!
    Muito legal seu blog! Parabéns!
    Valeu!

    • Carol Naumann 8 de Abril de 2010 às 7:51 PM #

      Passe sempre por aqui, Marcelo! E se precisar de uma mãozinha para se levantar, conte comigo. Estamos juntos na luta contra o diabetes…

  2. roberta 8 de Abril de 2010 às 9:25 PM #

    Carol
    Ja quis ser o que eu nao era e nunca fui e constatei que nunca seria ,sofri por isso ,fiz analise e tudo mais ,ai um belo dia eu enxerguei sozinha assim naturalmente ,eu sou eu e pronto nao tenho que me encaixar em nada nadinha ,e agora eu estou assim feliz sendo eu do meu jeitinho .
    Eu calo quando a maioria das pessoas revida ,mais revidar nao e comigo ,prefero nem dar minha atencao ao que me desegrada ,ai um dia pensei poxa mais eu tenho que falar se todo mundo fala ,tentei foi um desastre ,me deprimi ,entao pra mim o silencio vale mais que mil palavras ,e revidar pra mim retribuir com o mesmo que me desegradou ,essa sou eu e pronto.
    bjim
    Ca adoro seus textos sempre muito bons.

  3. Carol Naumann 8 de Abril de 2010 às 11:08 PM #

    Bom saber que não fui a única a enfrentar a difícil tarefa de tentar mais do que o meu limite. Melhor ainda é saber que, além de mim, outras pessoas encontram a graça de ser o que são. Obrigada Roberta! E que você continue mandando notícias aí do outro lado!

  4. roberta 9 de Abril de 2010 às 2:58 PM #

    Pode deixar mando sim .
    bjim

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s